29 de ago de 2011

há som em Órion?


Nos últimos anos, surgiram muitos boatos de que a NASA teria captado um sinal de rádio na forma de música na constelação de Órion, como uma orquestra afinando seus instrumentos musicais. Outras fontes afirmam que seriam vozes de anjos e cânticos como se fosse de muitas vozes; e que esse suposto sinal teria sido captado através das sondas espaciais Voyager. Outros boatos afirmam que teriam sido captados na década de 1990, quando as duas sondas espaciais Voyager 1 e 2 estavam orbitando próxima a constelação de Órion, mais precisamente nas proximidades da estrela Betelgeuse (no ombro de órion);  já outros dizem que esses sons estariam vindo da nebulosa M42.
- Será que tudo isto é verdade?
 -Não, nada disso existe. São apenas boatos!
Entretanto, o relato desse boato que originou e que teria sido divulgado é mais ou menos assim; Na década de 90 uma sonda espacial da NASA, ao passar pela nebulosa de Órion, teria captado sons de melodias. Os cientistas da NASA ficaram intrigados; pois, Eles sabiam que o som não se propaga no vácuo. Eles ficaram imaginando como poderia uma sonda, que está há bilhões de km do corpo celeste mais próximo, ter capitado um som tão intenso? Depois de um certo tempo, um cientista da NASA teria lido um dos livros de Ellen G. White publicado no século XIX, onde ela relatava que a santa cidade (a Nova Jerusalém) viria de Órion. No princípio, o cientista pensou que Ellen era completamente louca, mas depois pensou que ela teria tudo uma visão além do conhecimento de sua época e teve revelações surpreendentes." alguns meses depois disto ter acontecido, afirmam que a NASA teria realizado um congresso expondo imagens incríveis, e grandes curiosidades da região de Órion e de sua nebulosa. Quando mostraram a suposta transmissão " captada pela sonda. Todos ficaram impressionados. Depois disto o cientista que leu o livro, mencionou o relato de Ellen White, e após isso, dizem que muitos dos cientistas teriam procurado os adventistas do sétimo dia. E alguns teriam se convertido ao cristianismo. Logo após a reunião, a mídia teria divulgado uma notícia com a seguinte manchete: “Sonda da NASA capta sons de músicas vindo de Órion. Uma prova de Deus?”. Junto com esta estória também afirmam que em meio aquela conferência havia um pastor da IASD e que teria filmado tudo. Depois de um tempo, ele veio para o Brasil, e teria feito vários sermões em cima disso, e passava o filme, e supostamente traduzia o que os cientistas falavam. Nada disto é verdade! Também existe alguns boatos que afirmam que essa notícia teria sido divulgada pela Rede Globo (no programa Fantástico), na época. Mas, durante estes últimos 20 anos tenho Acompanhado tudo que foi divulgado de Órion (através de jornais, televisão e revistas), e nunca ouvi qualquer notícia nesse sentido. Se isto fosse verdade que a Nasa tivesse captado alguma transmissão de som na constelação de Órion, provavelmente seria uma das maiores descobertas científicas do século, e todos os meios de comunicação do mundo a divulgaria, e seria a manchete de todos os jornais e revistas na primeira página. Um exemplo disto foi quando A NASA, em 1996, anunciou à descoberta de supostos microorganismos num meteorito (ALH84001) oriundo de Marte que caiu na Antártida a muitos anos atrás. Esta notícia teve uma repercussão mundial por muito tempo. Sobre a sonda ter passado por Órion, isso também não tem fundamento, porque a Nasa ou outra agencia espacial não dispõem de tecnologia que consiga fazer uma sonda tão rápida, o suficiente para empreender uma viagem até a Nebulosa de órion ou qualquer estrela da constelação, em pouco tempo. Por exemplo: se uma sonda fosse lançada em direção à nebulosa, a uma velocidade média de 64.000 Km/hora, precisaríamos aproximadamente de 26.755.137 anos para que ela chegasse até lá. Em relação a uma outra questão, se realmente é verdade que o “misterioso” pastor participou do tal congresso da Nasa e que teria divulgado esta estória no Brasil. Não, isto é apenas uma lenda urbana. Se isto fosse verdade, então porque as principais publicações da IASD não mencionaram nada até hoje? Não seria um grande estímulo para a Igreja? O que somente posso afirmar, é que esta estória é nada mais do que uma especulação. Em função dessa lenda urbana, surgiram outras! Onde afirmam que em 1975 nos primórdios do projeto SETI, que o astrônomo Frank Drake teria declarado em um certo dia (quando observava as estrelas da constelação do Escorpião, mais precisamente a estrela Antares), de que teria ouvido um som em forma de melodia, vindo de uma galáxia não muito distante. E ao virar seu Radiotelescópio para aquela direção, o som havia desaparecido. E dizem mais; que depois de 10 anos, Drake teria fotografado o cinto de Órion (as Três Marias), E percebeu que estava havendo uma mudança astronômica, e algumas alterações na constelação; e que em 1995, 20 anos depois, ele teria fotografado novamente Órion, e que teria observado uma luz completamente diferente de tudo o que ele já tinha visto. E que essa luz estaria brotando do centro de um suposto Buraco-negro, e que era uma estrela de nêutron que estaria sendo sugada. E após isso, em 2005 ele retornou a observá-la novamente, e viram que a suposta luz estaria muito mais forte, e as estrelas de Órion estariam-se agrupando como se um ser poderoso fosse passar por ali. Bem, vamos avaliar essa estória: Em primeiro lugar, o projeto SETI não observa as estrelas com telescópios ópticos, e sim com um rádio-telescópio; que captam ondas de rádio. Então ele não poderia ter ouvido nenhum som antes de ter direcionado seu radiotelescópio, porque o som não se propaga no vácuo. Em sua biografia não há nenhum registro que tenha identificado algum sinal de rádio vindo da constelação do Escorpião, e muito menos de ter observado tal situação em Órion. A outra questão de se é verdade que as estrelas da constelação de Órion estão se afastando para Jesus passar. Não, isto não está acontecendo. São apenas lendas urbanas. O que apenas se sabe, é que a constelação de Órion é a preferida de Frank Drake. Apenas isso. Mas, para ficar bem claro vamos entender um pouco sobre o que é uma onda de rádio. Em 1932, os nossos conhecimentos sobre o Universo estavam limitadosàs observações ópticas. Por meio de um novo instrumento, foi alterada a visão do universo. Sim estamos falando do radiotelescópio. A radioastronomia desenvolveu-se de modo espetacular, enriquecendo o nosso conhe­cimento sobre o Universo com a descoberta de novos objetos e a sondagem de regiões do espaço até então inacessíveis pelos meios ópticos.  Este instrumento recebe as ondas eletromagnéticas da luz pelo comprimento da onda. Observação: as ondas de rádio transmitidas do espaço, não são as mesmas que ouvimos em nossos rádios domésticos. Vale esclarecer que ondas de rádio não têm nada a ver com o som que sai dos alto-falantes de um rádio. Elas são ondas eletro-magnético viajando na velocidade da luz, semelhantes à luz visível, mas com freqüências bem menores. O rádio é um aparelho capaz de transformar essas ondas eletromagnéticas invisíveis em ondas de som que podemos ouvir. Você está sempre rodeado de inúmeras ondas eletromagnéticas invisíveis aos olhos humanos. O som é apenas uma onda de pressão que se propaga em meios materiais (ar, água etc), já a onda de rádio é um tipo de luz, como a que ilumina o seu quarto. Só que é invisível para os olhos humanos. As ondas de rádio são na realidade A radiação, (onda eletromagnética), e é dividida em uma faixa de diversas freqüências com comprimentos de onda diferentes, que é chamada de espectro eletromagnético. O espectro eletromagnético é a distribuição da intensidade da radiação eletromagnética com relação ao seu comprimento de onda ou freqüência. Esses comprimentos de onda variam desde os raios gama (menores comprimentos de onda) até as ondas de rádio (que são os maiores comprimentos de onda), passando pela faixa da luz visível que é a que enxergamos."Essas ondas de rádio viajam pelo espaço próximo a velocidade da luz, e telescópios de rádio podem os interceptar. Instrumentos Científicos descobrem e registram ondas de rádio, e depois transmite a informação registrada para Terra. Uma vez a informação transmitida foi recebida em Terra, os dados são processados para uso em estudos científicos. Este processo também permite converter dados ou traduzir em sons (ruídos). Embora a maioria destes sons está na gama de freqüência acústica, eles não são realmente audíveis pelo ouvido humano. Estes sons (ruídos) são produzidos quando processados os dados de ondas originais. Desde a invenção do rádio e da TV, nossas transmissões estão se propagando pelo espaço. À medida que avançam, os sinais ficam cada vez mais fracos.  No momento, nossas transmissões de rádio e TV se estendem em todas as direções em torno da Terra a uma distância de, aproximadamente, 50 anos-luz. As ondas de rádio também são refletidas através dos planetas do nosso sistema solar, e emitidas por cometas, Galáxias, supernovas e quasares.  Astrônomos convertem (decodificam) freqüentemente estes sinais de ondas em sons, que são apenas ruídos estáticos. Então não podemos confundir sinais de rádio que foram captados do espaço com o som dos rádios que ouvimos em nossas casas. Durante estes últimos 30 anos, houve vários alarmes falsos de sinais de rádio de alienígenas. Desde a primeira tentativa de usar radiotelescópios para captar sinais de ETs inteligentes, feita pelo astrofísico norte-americano Frank Drake em 1960, algumas poucas emissões pareceram suspeitas, mas nunca se repetiram -portanto, ficaram para a história mais como mistérios do que como evidências de alienígenas. Sem dúvida nenhuma o grande passo de lá pra cá foi à detecção de moléculas orgânicas pela espectroscopia na luz visível, no ultravioleta e no infravermelho. No final da década de 60 foi descoberta pela radioastronomia a amônia (NH3), e nas nuvens interestelares hélio, (carbono) oxigênio, nitrogênio e outros que formam varias moléculas orgânicas complexas. Por exemplo, o HCOOH (ácido fórmico) e a H2CHN (metanímina) descobertos pela radioastronomia que, combinados, formam a glicina (NH2CH2COOH), aminoácido essencial para a vida que compõem as proteínas, foi detectado em uma nuvem interestelar na direção da constelação de Sagitário. Outro dado interessante é a detecção de HCN (ácido cianídrico) e de H2O (água) na nebulosa de Órion. Em 1955 cientistas Bernard Burke e Kenneth Franklin da Instituição de Carnegie de Washington descobriram ondas naturais de rádio geradas acidentalmente vindas de Júpiter. Esta descoberta conduziu um melhor entendimento sobre campos magnéticos planetários e protoplasmas e abriu uma janela nova em nossa exploração do sistema solar. Entretanto, as ondas de rádio viajam a velocidade da luz mas não são absorvidas pelas nuvens de poeira e gás do meio interestelar. Na verdade tudo que existe é uma forma de energia, mais densa ou mais sutil. Assim podemos falar em freqüência de vibração ou propagação que não pode ser audível. Já foram detectados mais de cinco mil sinais de ondas de rádios, e nenhum destes sinais vieram de Órion. Na realidade o que aconteceu foi em 2001, quando o telescópio espacial Odin apanhou apenas freqüências de rádio muito altas, na forma de radiação de moléculas na gama de 500-600 GHz, que é mais alto do que as ondas que são transmitidas pela televisão comercial. Mas, cuidado! Não são sons de harpas ou de trombetas como muitos dizem por aí.Estas radiações são de moléculas de monóxido de carbono, monóxido de enxofre, óxido de nítrico, água, e amônio que foram identificadas na nebulosa de Orion. O projeto Phoenix examinou cerca de 800 estrelas parecidas com o nosso Sol em uma distancia máxima de 200 anos-luz, usando os maiores rádios telescópios do mundo durante os últimos 10 anos (1994 a 2004) sem encontrar qualquer emissão que não fosse transmitidas pelos nossos radares militares. Os únicos sinais de ondas de rádio captados e confirmados que foram emitidos do universo até hoje foram os das sondas Pioneers e Voyagers. As naves Voyager 1 e 2 que foram enviadas aos planetas do Sistema Solar em 1977, conseguiram detectar a 779 milhões de quilômetros do Sol, ondas eletromagnéticas vindos dos planetas Júpiter e Saturno que são reflexos das ondas produzidas pelo Sol. O nosso Universo é formado de energia escura e de ondas magnéticas produzidas por ventos emitidos pelas estrelas, assim como o nosso Sol, que se propagam pelo universo. E como já vimos O nosso sol emite ondas eletromagnéticas (raios infravermelhos, raios ultravioletas, raios X, raios gama, ondas de rádio, e Micro ondas); essas ondas batem nos planetas e refletem em forma de ondas eletromagnéticas. Foi o que aconteceu com a nave Voyager II, ela detectou e gravou ondas eletromagnéticas de Júpiter e de Saturno e depois foram transformados em sons parecidos com sons de florestas e tempestades. Mas estes sons Não são de Extraterrestres e muito menos de anjos. São simplesmente ondas plásmicas produzidas por ventos solares. Uma observação! Nenhumas das sondas estão indo à direção da constelação de Orion. Veja, se houvesse realmente uma transmissão a esta distância que é muito grande, seria necessário de muita energia para mandar um sinal de rádio suficientemente forte a ponto de ser detectável entre as grandes distancias na galáxia. Foi publicado um artigo na revista "Ciencia de los Orígenes" Mayo-Agosto/ 91, pg 6,  publicado pelo Dr. Rhys, ( Cientista Adventista) do Geoscience Research Institute, Loma Linda Universyty, USA, onde ele alerta sobre esses falsos rumores de Orion e que seriam falsas observações e ruidos de Trombetas que foram espalhados em todos os meios adventistas, que afirmam que teriam sido registradas pelo Radar de Arecibo. O que realmente aconteceu foi à mistura com informações entre as notícias divulgadas pela NASA das sondas Voyager com as observações da nebulosa do Órion. Pois não se sabe de onde se originou tais notícias de que a sonda Voyager teria captado tal sinal. Isso é nada mais do que sensacionalismo. Procurei dados em todas as fontes de Astronomia sérios, e não encontrei qualquer informação de que ela teria analisado Órion. Também nem qualquer dado sobre tal música. As sondas, duas Pioneers e duas Voyagers, já deixaram este sistema planetário para explorarem as fronteiras de nosso sistema. Entretanto, elas levarão milhões de anos para atingir os confins do Sistema Solar, onde se situa a Nuvem de Oort. Em 15 de agosto de 2006, a Voyager 1 atingiu a distância de 15 bilhões de km do Sol. A sonda espacial tornou-se o objeto produzido por mãos humanas que se encontra mais distante de nosso planeta. Estas quatro naves levam placas pictoriais e mensagens de áudio e vídeo sobre a Terra, mas em sua velocidade atual levarão milhões de anos para chegarem perto de qualquer estrela. Para concluir, Quanto aos sons, basta você raciocinar... Mesmo que fosse possível algum som ter vindo de Órion, levaria milhares de anos e demorariam para chegarem à Terra? E a sonda espacial que chegou mais longe do nosso planeta, cruzou o limite da órbita de Plutão a uns poucos anos atrás... Jamais chegaria em Órion neste milênio. O maior e imenso problema que gera essas notícias está no fato de não haver comprovação analisada de fontes Fidedignas, e idônea que possa dar uma credibilidade a essas especulações. Pois, já pesquiso a mais de 20 anos esse tema através de fontes procedendo da NASA, ESA e outros centros espaciais, e até hoje elas não forneceram nenhuma informação que corroborem para afirmar essa idéia que existe no meio "adventista". Apenas devemos e podemos afirmar, devido a nossa fé, o que exatamente diz tal trecho escrito por Ellen White. De que na volta de Jesus, olharemos para a direção de Órion, e veremos uma abertura surgir e crescer, e dali vindo a voz de Deus e do Filho do Homem, Jesus. Amém!

Yuri Mendes

Joãozinho orando:


Joãozinho orando:

- Senhor todo poderoso: há 2 anos o Senhor levou meu cantor favorito Michael Jackson! Meu locutor favorito Lombardi! Meu ator preferido Patrick Swayze! Minha dançarina preferida Lacraia! Esse ano levou minha cantora favorita Amy Winehouse!

Quero lembrar ao senhor que meus políticos preferidos são: Lula, Sarney, Dilma, Collor, Renan, Jader, Maluf, ......( coloque-os na ordem de sua preferência ).

9 de ago de 2011

reflexão "O Duelo"


O Duelo
Certo dia, a pedra disse:

Eu sou forte! Ouvindo isso, o ferro disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver? Então, os dois duelaram ate que a pedra se tornasse pó.

O ferro, por sua vez, disse: Eu sou forte! Ouvindo isso, o fogo disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver? Então os dois duelaram ate que o ferro se derretesse.

O fogo, por sua vez, disse: Eu sou forte! Ouvindo isso, a água disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver? Então, os dois duelaram ate que o fogo se apagasse.

A água, por sua vez, disse: Eu sou forte! Ouvindo isso, a nuvem disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver? Então, as duas duelaram ate que nuvem fez a água evaporar.

A nuvem, por sua vez, disse: Eu sou forte! Ouvindo isso, o vento disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver? Então, os dois duelaram ate que o vento soprasse a nuvem e ela se desfizesse.

O vento , por sua vez, disse: Eu sou forte! Ouvindo isso, os montes disseram: Nos somos mais fortes que você! Quer ver? Então, os dois duelaram ate que o vento ficasse preso dentre o círculo de montes.

Os montes, por sua vez, disseram: Nós somos fortes! Ouvindo isso, o homem disse: Eu sou mais forte que vocês! Querem ver? Então, o homem, dotado de grande inteligência, perfurou os montes, impedindo que eles prendessem o vento.

Acabando com o poder dos montes, o homem disse: Eu sou a criatura mais forte que existe! Ate que veio a morte e o homem, que achava ser inteligente e forte suficiente, com um golpe apenas, acabou com o homem.

A morte ainda comemorava, quando, sem que ela esperasse, um homem chamado "JESUS" veio e, com apenas 3 dias, venceu a morte e todo o poder foi lhe dado na terra como no céu. Como se não bastasse ter vencido a morte, ele nos deu o direito de ter "vida eterna", através do seu sangue, que nos liberta de qualquer pecado

7 de ago de 2011

reflexão "A Ilha dos Sentimentos"

A ilha dos sentimentos
Havia uma vez uma ilha, na qual viviam todos os sentimentos e valores do homem:
O Bom Humor, a Tristeza, o Saber...
Como também todos os outros, incluindo o Amor.
Um dia avisaram os sentimentos que a ilha estava prestes a afundar-se.
Então, todos prepararam os seus barcos e partiram. Unicamente o Amor ficou, esperando sozinho, até ao último momento.
Quando a ilha estava a ponto de desaparecer no mar, o Amor decidiu pedir ajuda.
A Riqueza passou perto do Amor num barco luxuosíssimo e o Amor disse-lhe:
“Riqueza, podes-me levar contigo?”
“Não posso porque tenho muito ouro e prata dentro do meu barco e não há lugar para ti.”
Então, o Amor decidiu pedir ao Orgulho que estava passando numa magnífica barca:
“Orgulho, rogo-te, podes-me levar contigo?”
“Não posso levar-te, Amor...” respondeu o Orgulho: “Aqui tudo é perfeito, poderias arruinar-me a barca”.
Então, o Amor disse à Tristeza que se estava aproximando:
“Tristeza, peço-te, deixa-me ir contigo.”
“Óh, Amor” respondeu a Tristeza, “estou tão triste que necessito estar só”.
Logo, o Bom Humor passou em frente ao Amor; mas dava gargalhadas tão altas, que não ouviu que o estavam a chamar.
De repente uma voz disse:
“Vem Amor, levo-te comigo...”
Era um velho o que havia chamado.
O Amor se sentiu tão contente e cheio de alegria que se esqueceu de perguntar o nome ao velho.
Quando chegou a terra firme, o velho desapareceu.
O Amor deu-se conta de quanto devia ao velho e, assim, perguntou ao Saber:
“Saber, podes dizer-me quem me ajudou?”
“Foi o Tempo”, respondeu o Saber.
“O Tempo?”, perguntou-se o Amor,
“Porque será que o Tempo me ajudou?”.
O Saber, cheio de sabedoria, respondeu:
“Porque só o Tempo é capaz de compreender quão importante é o Amor na Vida” 

Reflexão "A Pedra"

A Pedra
O distraído nela tropeçou...
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, usando-a, construiu.
O camponês, cansado da lida, dela fez assento.
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetizou.
Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!
Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.
Independente do tamanho das pedras, no decorrer de sua vida. não existirá uma, que você não possa aproveitá-la para seu crescimento espiritual. Quando a sua pedra atual, tenho certeza que Deus irá te dar sabedoria, para mais tarde você olhar para ela, e ter orgulho da maravilhosa experiência que causou em sua vida, no seu crescimento espiritual.

Abençoado dia pra você!!!
Autor Desconhecido